JURI FEPEC RECIFEST 2017

O prêmio criado pela Federação Pernambucana de Cineclubes – FEPEC, tem o objetivo de referendar  filmes que estimulem o debate e a reflexão e que se destaquem nas suas propostas de  narrativas em que conteúdos e estéticas sejam levados em consideração assim como respeitando a composição da equipe – representatividade étnica racial e de diversidade de gênero. Está presente nos principais festivais do estado e é considerado de grande valia para os que buscam realizar filmes capazes de sensibilizar e estimular o senso crítico dxs espectadorxs. O/s filmes/s vencedor/es recebe/m  uma carta oficial elaborada pelxs juradxs com a justificativa da premiação e também um convite para exibição do mesmo em cineclubes filiados à FEPEC.

COMPOSIÇÃO:

Claudia Silva de Oliveira (Claudia Oliveira) – Cineclube Avalovara/ Vitória de Santo Antão

Currículo resumido:

Cineclubista, professora e ativista cultural. Integra a equipe do Cineclube Avalovara, em Vitória/PE, e do movimento artístico-cultural Coletivo Galileia; participou da produção da I Mostra de Cinema da Vitória de Santo Antão.

 

*********

Geneseli Dias de Oliveira Albuquerque (Geneseli Dias)  – Cineclube Avalovara/ Vitoria de Santo Antão 

Currículo resumido:

Cineclubista, integrante do Cineclube Avalovara, localizado em Vitória de Santo Antão. Graduanda em Ciências Sociais, é instrutora com turmas também inclusivas que qualifica jovens pelo Programa de Aprendizagem regido pela Lei da Aprendizagem.

 

*********

Patrícia Roberta da Silva Araújo  (Patrícia Araújo)  – Cineclube Avalovara/ Vitoria de Santo Antão

Currículo resumido:

Bacharela em Ciências Sociais pela UFPE e atualmente mestranda em Antropologia pela mesma instituição. Colaboradora do Cineclube Avalovara e da Coordenação da Mostra de Cinema da Vitória de Santo Antão. Entusiasta nos estudos sobre fotografia e produção audiovisual.

Anúncios

Fazendo Milagres Cineclube e Ficine lançam chamada para designers negras

O Fazendo Milagres Cineclube e o Ficine – Fórum Itinerante de Cinema Negro estão selecionando uma designer negra para criar a identidade visual e as peças de divulgação (cartaz, folder, banner, catálogo) do projeto “Baobácine – Mostra de Filmes Africanos do Recife”, aprovado no Funcultura Audiovisual 2016/2017.

Trata-se de uma mostra de filmes africanos clássicos e contemporâneos, raramente exibidos em circuitos comerciais, ausentes até mesmo no circuito alternativo de cinema. Além das sessões, a mostra contará com um minicurso de dois dias sobre a trajetória do cinema africano, realizadores/as e obras mais representativas e também com uma roda de diálogo com pesquisadores/as, realizadores/as sobre as questões temáticas, estéticas, políticas e econômicas que atingem a cinematografia africana, com ênfase nas dimensões contemporâneas. A Mostra Baobácine será gratuita, terá quatro dias de duração e será realizada em maio de 2018.

Esta convocatória ficará aberta até o dia 11 de novembro de 2017. Pedimos às interessadas que enviem seus currículos e portfólios para o e-mail mostrabaobacine@gmail.com

O resultado será divulgado em 25 de novembro de 2017, 15 dias após o encerramento das inscrições.

Axé para todes,

A equipe da Mostra Baobácine.

Juri cineclubista no X Janela Internacional de Cinema do Recife – 2017

Juri cineclubista no Janela Internacional de Cinema do Recife – 2017


O prêmio criado pela Federação Pernambucana de Cineclubes – FEPEC, tem o objetivo de referendar  filmes que estimulem o debate e a reflexão e que se destaquem nas suas propostas de  narrativas em que conteúdos e estéticas sejam levados em consideração assim como respeitando a composição da equipe – representatividade étnica racial e de diversidade de gênero. Está presente nos principais festivais do estado e é considerado de grande valia para os que buscam realizar filmes capazes de sensibilizar e estimular o senso crítico dxs espectadorxs. O/s filmes/s vencedor/es recebe/m  uma carta oficial elaborada pelxs juradxs com a justificativa da premiação e também um convite para exibição do mesmo em cineclubes filiados à FEPEC.

Composição:

 

Iris Regina Gomes – Cineclube Bamako/ Recife

Contatos: cel.: 81. 9.8809-8365 / Email: irisregin@gmail.com

Currículo resumido:

Formada em Artes Visuais, atuante na ârea de designer gráfico, educadora popular, realizadora audiovisual e cineclubista integrante do cineclube bamako. Também é militante no Cabelaço PE, um coletivo de mulheres negra.

******************

Natália Lopes – Fazendo Milagres Cineclube/ Olinda

Contatos: cel.: 81. 99792-3758/ Email: natalopes@gmail.com

Currículo resumido:

Atua na área do audiovisual na perspectiva do direito humano à comunicação desde 2004. É comunicadora social, especialista em cultura pernambucana e mestre em Comunicação pela UFPE. Trabalhou junto a coletivos juvenis como o Centro de Comunicação e Juventudes (CCJ, 2008), Plataforma de Comunicação Amaro Branco (2011) e Ficcionalizar (2016);  tvs pública e comunitárias (TV Viva, TV Amaro Branco e TV Universitária de PE), além de coordenar e participar de alguns outros projetos em cinema e educação. Iniciou atividade cineclubista em 2008, com o Cine da Casa, no CCJ. É co-fundadora do Cineclube da Laia, em Camaragibe e já participou também da coordenação do Cineclube Coliseu, do Sesc Casa Amarela. Além disso, é compositora e cantora da banda Casas Populares da BR-232 (2005), integrante do Coletivo Cabelaço de Mulheres Negras (2012) e do Fazendo Milagres Cineclube (2012), todos estes, grupos políticos-culturais com atuação a partir de Olinda, Pernambuco, sua cidade-residência.

******************

Pietro de Queiroz/ Cineclube LECgeo – Recife

Contatos: cel.:  81. 997555478/ e-mail

Currículo resumido:

Produtor cultural e pesquisador. Participa enquanto curador do Cineclube LECgeo desde sua fundação em 2011. Participou como júri de festivais em Pernambuco representado a Federação Pernambucana de Cineclubes – FEPEC. Recentemente defendeu dissertação de mestrado sobre a Geografia do Cinema do Recife. Realiza pesquisa sobre as relações entre geografia e cinema com foco na produção de cinema de Pernambuco.

Convocatória cineclubes lançamento nacional filme Deus | Conheci Deus Ela È Uma Mulher Negra

“DEUS” |Conheci Deus Ela É Uma Mulher Negra (2016), filme híbrido entre documentário e ficção, produzido como trabalho prático de conclusão de curso. O filme narra à história de uma mãe negra que batalha para criar o filho, sozinha na periferia de São Paulo, mesma história de vida do próprio diretor, filme que tem como personagens principais sua Tia, Roseli e seu primo Breno. O curta foi realizado por meio de uma campanha de financiamento coletivo e teve repercussão nacional antes mesmo de ser lançado, sendo destaque em portais de notícias como Catraca LivreVice Brasil e Geledés entre outros.  

 

O curta “DEUS” foi selecionado em mais de 30 festivais de cinema ,nacionais e internacionais, e recebeu mais de 15 prêmios entre eles prêmio de Melhor Filme no Festival Internacional de Cinema Universitário de Pernambuco e Melhor Filme, Melhor Direção e Melhor Roteiro, no 10º Curta Taquary – Festival Internacional de Curta Metragem, Melhor Filme Juri Popular Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte, entre outros prêmios. 

 

Com estreia internacional em julho no Festival Internacional de Documentários de Buenos Aires, o filme irá finalizar sua carreia por festivais, na primeira quinzena de novembro, no Janela Internacional de Cinema de Recife um dos mais importantes festivais de cinema do país.

 

Com isso gostaríamos de convidar a todos aqueles que queiram participar e ser um polo de lançamento – entrando na divulgação oficial do filme – agende uma sessão a partir de 15 de novembro.

 

A Fepec – Federação Pernambucana de Cineclubes é um dos parceiros nessa ação. Fundada em julho de 2008, durante o 1º Encontro de Cineclubes de Pernambuco, tem como objetivo ajudar a organizar e fomentar o crescimento da atividade cineclubista em todo o estado.

 

Vamos nessa? O mês de novembro também é muito importante para discutir questões raciais, pois dia 20 marca o feriado do dia da “Consciência Negra” justamente para refletir sobre este assunto que é bem propício como gancho de público e interesse! 

 

Algumas informações práticas:

 

Para agendar uma sessão, basta se cadastrar na plataforma da Taturana, e organizar a sessão com a informação completa (local, horário etc.): http://www.taturanamobi.com.br/film/deus

 

– Ao fazer o cadastro, a sessão entra para a agenda geral do filme, e o responsável tem acesso a material de divulgação: release, cartaz e imagens. Podemos compartilhar eventos e artes nas redes da Taturana e do filme.

 

– Alguns dias antes da sessão, as sessões cadastradas recebem o link do filme para download, para realizar o teste deprojeção e, depois, a exibição.

 

– A contrapartida da ação é contribuir com o circuito de impacto do filme enviando um relatório após a sessão pela própria plataforma, com número de espectadores, duas ou três fotos e um breve relato.

Confira a programação do Cineclube Jurema Preta!