FINCAR – Festival Internacional de Cinema de Realizadoras

ARTE FINCAR

Inscrições para a primeira edição do FINCAR

O Festival Internacional de Cinema de Realizadoras (FINCAR) abre nessa quarta (17) as inscrições para filmes de curta, média e longa ­metragem dirigidos por mulheres. O evento acontecerá no Recife (PE, Brasil) no mês de julho e propõe abrir mais um espaço para debater cinema, autoria e o processo criativo das mulheres.

As realizadoras interessadas poderão submeter seus filmes entre os dias 17 de fevereiro e 29 de abril. As inscrições podem ser feitas online via plataforma FilmFreeWay ou por envio de cópia em DVD (ler Regulamento e Inscrições para maiores informações ­ http://www.fincar.com.br ).

“No seu primeiro ano, o FINCAR tem por motivação fomentar o debate em torno do cinema e a mulher que observa e é observada. Investigaremos a liberdade de formas e temas nos filmes.” diz Maria Cardozo, a diretora artística do festival. Para ela, o festival de cinema é entendido como um espaço de trocas entre as realizadoras e o público.

O FINCAR tem a direção artística de Maria Cardozo, curadoria de Ana Carvalho e Mariana Porto e produção de Lívia de Melo. O evento é produzido pela Orquestra Cinema Estúdios e Vilarejo Filmes e tem parceria com a Federação Pernambucana de Cineclubes (FEPEC). FINCAR é um projeto viabilizado pelo Edital do Audiovisual do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura 2015) do Governo de Pernambuco.

 

Apresentação

FINCAR é o Festival Internacional de Cinema de Realizadoras. O evento tem sua primeira edição em 2016 e acontece no mês julho na cidade do Recife (PE), Brasil. Com foco de gênero na realização, o festival propõe uma investigação do processo criativo audiovisual feito por mulheres.

No seu primeiro ano, o FINCAR tem por motivação fomentar o debate em torno do cinema e a mulher que observa e é observada. Investigaremos a liberdade de formas e temas em longas, médias e curtas­metragens. Interessa a realização que acontece geograficamente descentralizada. Aqui, a internacionalidade é entendida como uma ponte que respeita as singularidades das obras, das autoras e dos locais de exibição. Um diálogo entre visões atentas aos contextos de realização. Entendemos o festival de cinema como um espaço de trocas entre realizadoras e público. Um momento para pensar sobre arte, autoria, gênero e a teia social em torno dessas questões.

Em parceria com a Federação Pernambucana de Cineclubes, também realizaremos o Circuito Cineclubista FINCAR ­ FEPEC. Com essa parceria, os filmes poderão ser exibidos também em outras cidades do Estado de Pernambuco.

Maria Cardozo Direção Artística e Curadoria ­- FINCAR

 

Equipe

Direção Artística e Curadoria – Maria Cardozo

Maria Cardozo nasceu em 1989 no Recife, Brasil. Graduada em jornalismo pela Unicap, desde 2011, tem a imagem como objeto de seu interesse, dedicando­se especialmente à imagem em movimento. Maria tem trabalhado como montadora em videoartes e filmes. É responsável pela montagem dos curtas “Loja de Répteis”, “Rodolfo Mesquita e as monstruosas máscaras de alegria e felicidade” e do longa­metragem “Todas as Cores da Noite”, dirigidos por Pedro Severien. Em 2014, realizou junto a artista visual Irma Brown uma das peças do projeto Original Cópia e fotografou a performance PaganguRevolution. Em 2015, integrou a equipe do projeto Escola Engenho e o grupo “Quebrando Vidraças ­ Desconstruindo o machismo no audiovisual pernambucano”. Em 2016, lança o seu primeiro curta­metragem como diretora, “Farda”, um ensaio visual sobre a representação da mulher no Brasil a partir de imagens de arquivo desde a colonização até os dias de hoje. Atualmente, prepara a realização do seu segundo filme de curta­metragem, “Cheiro de Melancia”, já contemplado no último edital do Fundo de Incentivo à Cultura de Pernambuco ­ Funcultura (2015).

 

Curadoria – Ana Carvalho

Formada em Radialismo pela UFMG e pós­graduada em Narrativas Contemporâneas pela PUCMG. Integra a equipe do Vídeo nas Aldeias, onde atua nas oficinas de formação e produção audiovisual indígena e na pesquisa, redação e edição de livros e publicações. Entre 2001 e 2013, foi uma das organizadoras e curadoras do forumdoc.bh – festival do filme documentário e etnográfico de Belo Horizonte. Desde 2001, desenvolve trabalhos e oficinas em colaboração com comunidades tradicionais, grupos culturais de periferia urbana e outros artistas. Dedica­se à pesquisa e produção em cinema, literatura, fotografia e artes visuais.

 

Curadoria – Mariana Porto

Realizadora, montadora e educadora ligada ao audiovisual. Realizou três curtas­metragens e está em fase de preparação de seu primeiro longa. Atualmente leciona direção de arte e montagem como professora substituta na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Pesquisou a alteridade nos documentários construídos a partir da noção de cultura popular no mestrado (Universidade federal da Bahia ­ UFBA). Possui graduação em psicologia e formação paralela em teatro, performance e cinema. Leciona em cursos superiores e oficinas desde 2007. Criou e coordenou o projeto Escola Engenho – espaço de experimentação audiovisual para crianças – no Recife (2010 a 2014), e foi coordenadora regional do projeto Inventar com a Diferença (www.inventarcomadiferenca.org ­ Secretaria de direitos humanos / UFF).

 

Produção – Lívia de Melo

Lívia de Melo iniciou sua carreira em 2004 como produtora, sendo “Eisenstein” de Leonardo Lacca, Raul Luna e Tião, seu primeiro curta­metragem. Junto com a Trincheira filmes produziu o curta­metragem “Muro” dirigido por Tião; o documentário “Vigias” de Marcelo Lordello; e a animação “Dia Estrelado” de Nara Normande. Ao longo dos anos, participou dos longas­metragens produzidos pela REC Produtores “KFZ­1348” de Gabriel Mascaro e Marcelo Pedroso, “Viajo porque preciso, Volto porque te amo” de Karim Anouïz e Marcelo Gomes, “Era Uma Vez, eu, Verônica” de Marcelo Gomes, “Tatuagem” de Hilton Lacerda e “O Homem das Multidões” de Marcelo Gomes e Cao Guimarães. Com Gabriel Mascaro realizou a direção de produção de “Um Lugar ao Sol”, “Ventos de Agosto” e “Boi Neon”, além da pesquisa de “Doméstica”. Em 2013, fundou juntamente com a produtora Kika Latache a Vilarejo Filmes. “Brasil S/A” de Marcelo Pedroso é o primeiro longa­metragem que a empresa coproduz em parceria com a Símio Filmes. Atualmente, a Vilarejo Filmes desenvolve projetos autorais e independentes para cinema e TV.

 

Contato

fincar.comunicacao@gmail.com

http://www.fincar.com.br

Maria Cardozo ­ 81 995070312

Lívia de Melo ­ 81 92340768

Esta publicação foi postada por FEPEC.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: